Ambiente colaborativo

Tempo de leitura: 1 minuto

A Revolução Industrial teve início na Inglaterra. Esse processo levou à substituição das ferramentas pelas máquinas, da energia humana pela energia motora e do modo de produção artesanal pelo sistema fabril.

A Primeira Revolução ocorreu em meados do século XVIII e do século XIX. Este período foi impulsionado pelas máquinas a vapor a fim de otimizar o tempo de produção na indústria. Posteriormente, no final do século XIX veio a Segunda Revolução Industrial. Uma época que foi palco de grande transformação, como o uso da energia elétrica, do emprego do aço e dos combustíveis derivados do petróleo.

Já, em meados da década de 70, ocorreu a Terceira Revolução Industrial. Um processo conhecido pelos avanços tecnológicos, onde a indústria passou a utilizar a tecnologia em seu cotidiano, como o computador, o fax, a engenharia genética, o celular, entre outros.

Por fim, a Indústria 4.0 ou a Quarta Revolução Industrial. Nessa nova revolução é necessário que as empresas estejam preparadas com o manuseio de tecnologias inovadoras que conectam quase tudo a sistemas de computador.

Hoje, a tecnologia é uma aliada no processo industrial a fim de tornar o dia a dia mais eficiente e ágil. Além disso, tem como propósito aumentar o controle de produção a partir de comandos em um software.

Nesses casos, a atuação humana não é dispensada, pelo contrário. Os humanos têm um processo fundamental para o sucesso da produção de trabalho, como a operacionalização e o gerenciamento de recursos tecnológicos, além do acompanhamento dos sistemas de produção de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *